Qual a diferença entre Crowdinvesting, Crowdfunding e Crowdequity

Para dar certo, é fundamental que um negócio seja baseado em uma boa ideia, uma ideia que fale com as dores de uma grande parcela da população. Mas mais do que isso, para ter sucesso e se estabilizar no mercado, um negócio precisa também de organização,
planejamento e verba. E esse último requerimento muitas vezes pode ser o mais complicado.

É ótimo quando um empreendedor já tem os recursos necessários para começar o seu negócio. Entretanto, muitas vezes a ideia de negócio acaba não sendo colocada em prática por falta de verba para dar o pontapé inicial e segurar a empresa nos primeiros meses de operação, o que faz com que muitas ideias legais acabam ficando mesmo só no papel.

Para ajudar na concretização de novas ideias, surgiram há alguns anos as plataformas de financiamento coletivo, que fazem uma vaquinha online com pessoas que acreditam que o projeto tem potencial e juntam os seus recursos para colocá-lo em prática. Desde a criação do modelo original do financiamento coletivo, chamado crowdfunding, surgiram variações do modelo, como o crowdequity e o crowdinvesting, este último representado pela plataforma Crowdinvesting Brasil.

Para ajudar no entendimento das diferenças entre cada um dos modelos e a que tipos de captadores cada uma delas melhor se destina, explicamos abaixo cada um dos modelos de financiamento coletivo com as suas principais características.

Crowdfunding Tradicional

O modelo de crowdfunding nasceu como uma opção de arrecadação de fundos nos Estados Unidos. Definido como a prática de financiar um projeto ou de obtenção de contribuições monetárias a partir de um grande número de pessoas, normalmente através da internet, o crowdfunding é um modelo alimentado por três participantes: o iniciador do projeto, que propõe a ideia ou projeto a ser financiado, os indivíduos ou grupos que a apoiam, e a organização ou plataforma que reúne as partes para lançar a ideia. De forma simples, o crowfunding é basicamente uma vaquinha online, em que pessoas juntas seus recursos para a realização de um projeto em um site na Internet.

No crowdfunding tradicional os projetos podem ser dos tipos mais variados, desde projetos sociais, culturais, de negócios até projetos de cunho estritamente pessoal, como me ajude a reformar a minha casa, a fazer uma plástica ou a ir para a Disney. Também, os apoiadores podem contribuir com os projetos com qualquer valor, não há valor mínimo de contribuição.

Com relação ao retorno para aqueles que destinaram fundos para um projeto bem-sucedido, o que no modelo de crowdfunding se chama de recompensa e se apresenta de várias formas: – Em alguns casos, a recompensa se resume ao reconhecimento àqueles que apoiaram, através de menção de alguma forma no próprio projeto, em mídias sociais etc. – Em projetos com fins sociais, geralmente a recompensa é ver o que foi feito pela causa em questão: ou seja, o retorno é para terceiros. – Em projetos culturais, como a viabilização de shows e concertos, a recompensa pode ser ingressos para o evento em questão. – Ainda, em projetos de empreendedorismo, a recompensa pode ser brindes ou desconto na compra dos produtos ou serviços do novo negócio.
Em todos os casos, a recompensas oferecidas pelos projetos de crowdfunding são sempre não-monetárias.

Crowdequity

Existe no Brasil um modelo de crowdfunding conhecido como crowdequity, no qual investidores destinam recursos para startups nos primeiros anos de operação em troca de uma participação nas empresas. O crowdequity tem o funcionamento similar ao do crowdfunding tradicional, porém com outro objetivo: os apoiadores adquirem o direito de compra de parte de uma empresa, esperando que futuramente ela seja bem sucedida.

Assim, nas plataformas de crowdequity os projetos são de empresas que oferecem participação societária em troca de investimento dos outros usuários – investimento que ela vai usar para implementar ou expandir o seu plano de negócio. Dessa forma, quando você aporta dinheiro por meio de uma campanha de crowdequity, você recebe uma participação real na empresa, assegurando seu direito a uma parte de qualquer sucesso futuro.

Os investimentos em projetos de crowdequity têm valor mínimo, geralmente acima de R$ 5 mil. Também, no caso do crowdequity a recompensa é financeira, já que o investidor recebe uma parte da empresa, mas o retorno ocorre no longo prazo e tem uma chance grande de não se concretizar, já que se tratam de empresas que estão iniciando as suas operações. Além disso, quem investe por meio de uma plataforma de crowdfunding sente uma grande satisfação pessoal ao apoiar uma pequena empresa inovadora, pois sabe que está fazendo acontecer algo que, sem seu apoio financeiro, não aconteceria.

Crowdinvesting

Apesar do modelo de crowdinvesting ter sido baseado no modelo de crowdfunding, os dois modelos são diferentes uma vez que no crowdinvesting são disponibilizados para captação apenas projetos de negócio e ideias de negócios que foram validadas previamente pela equipe da plataforma. Entretanto, o modelo de crowdinvesting difere também do modelo de crowdequity já que os apoios são destinados a ideias de negócio com faturamento especificamente no curto prazo e não em empresas que podem levar anos para ter resultado positivo.

Além disso, no crowdinvesting não há um valor mínimo de investimento, como no crowdfunding os apoiadores podem contribuir com quanto desejarem. Ainda, de acordo com o valor do apoio, caso o projeto tenha sucesso na captação, os apoiadores podem ganhar recompensas não-monetárias, ou um retorno financeiro, como no caso do crowdequity.

Em outras palavras, o modelo de crowdinvesting é um modelo híbrido entre o crowdfunding e o crowdequity, já que o apoiador pode apoiar com quanto quiser mas, no caso de contribuir com o valor da quota de investimento, ganha uma participação no faturamento do negócio por um tempo determinado, e não uma participação na empresa como um todo.

Para melhor ajudar na percepção das diferenças entre os 3 modelos, preparamos o quadro
abaixo com as suas principais características.

 

Write a comment